10 jogos que marcaram a minha vida

Olá pessoal, tudo bem?

Pra dar uma variada nas resenhas e discussões de livros que eu tenho feito por aqui, decidi fazer uma tag que tá rolando agora pelo facebook que eu fui desafiada pela Nanda do Qualquer Coisa Etc para fazer, mas ao invés de responder apenas por lá, decidi trazer ela aqui pro blog, já que eu não quero que esse espaço aqui fique dedicado apenas à literatura, e sim a todas as coisas que eu gosto.

Basicamente o que eu tenho que fazer é listar os 10 jogos que mais marcaram a minha vida. Eu não vou fazer isso em ordem cronológica porque a minha memória não é das melhores, principalmente quando se trata da minha infância, mas eu devo dizer que todos esses jogos me marcaram de alguma forma ou outra, e muitos deles se tornaram importantes na minha infância ou no início da minha adolescência.

Eu não sou nenhuma gamer nem nada do tipo, mas eu particularmente gosto de jogar de vez em quando e tenho um carinho especial pelos meus consoles. ❤


1. Super Mario 64

Super_Mario_64_front

Super Mario 64 foi um dos primeiros jogos do Nintendo 64 e o carro-chefe do console, impulsionando a venda do videogame. Foi o primeiro jogo desenvolvido em três dimensões da série Mario e, apesar de não ser o primeiro jogo em 3D da história, Super Mario 64 revolucionou o gênero, da mesma forma que Super Mario Bros. ditou a regra para os jogos de plataforma em duas dimensões.

O jogo começa quando a princesa Peach convida Mario para comer seu bolo. Quando o encanador chega no castelo de Peach descobre que Bowser já chegou lá, e seus monstros roubaram as 120 estrelas mágicas do castelo e as esconderam em quadros. Cabe a Mario recuperar as 120 estrelas e salvar a Princesa.

2. Legend of Zelda: Ocarina of Time

20100909202933!The_Legend_of_Zelda_Ocarina_of_Time_front

The Legend of Zelda: Ocarina of Time é um jogo de ação-aventura desenvolvido e publicado pela Nintendo EAD para o Nintendo 64. Ocarina of Time é o quinto jogo da série The Legend of Zelda, e o primeiro com gráficos 3D. 18 meses após seu lançamento, foi seguido pelo lançamento de uma sequência direta The Legend of Zelda: Majora’s Mask.

O jogador controla o heroi característico da série, Link, na terra de Hyrule, um menino que mora na vila de Koriki que é o único da região que não tem uma fada. Link é enviado pela Grande Árvore Deku junto com uma fada, Na’Vi, numa aventura para impedir Ganondorf, Rei da tribo dos Gerudo, de obter a Triforce, uma relíquia sagrada que garante os desejos de seu portador. Link viaja através do tempo e aventura-se através de várias masmorras para despertar os sábios que tem o poder de selar Ganondorf para sempre.

3. Conker’s Bad Fur Day

Conker's_Bad_Fur_Day_cover

Conker’s Bad Fur Day é um jogo de ação desenvolvido e publicado pela Rare para o Nintendo 64, sendo o último título da mesma a ser lançado para o console. O protagonista do jogo é Conker the Squirrel, um esquilo-vermelho alcoólatra e ambicioso, em suas desventuras para voltar para casa e encontrar com sua namorada. A jogabilidade é composta de vários desafios, tais como resolver quebra-cabeças ou enfrentar inimigos em veículos; esses desafios são distribuídos em múltiplas fases.

A idéia original era a de um jogo para a família, mas a idéia foi abandonada e o jogo foi comercializado para um público-alvo mais adulto. O jogo apresenta violência explícita, temas sexuais, linguagem forte, humor escatológico, e inúmeras paródias cinematográficas. O jogo recebeu muitos elogios por críticos, que elogiaram seus gráficos, sons e apresentação. É considerado por muitos como um dos jogos de melhor visual do Nintendo 64. O título, porém, teve poucas vendas devido a sua divulgação limitada e seu lançamento tardio na vida do Nintendo 64, embora tenha atingido status cult por sua originalidade.

4. Mortal Kombat 4

Mortal_Kombat_4

Mortal Kombat 4 é o quarto jogo da série Mortal Kombat e o primeiro a ser feito em 3D. Foi o último jogo da série para arcades, e também fora lançado para PlayStation, Nintendo 64, Game Boy Color e PC. Diferente dos jogos anteriores, MK 4 traz finais em vídeo para cada personagem. Os Fatalities estão presentes, mas revolucionados pelos gráficos 3D.

Após o fracasso de Shao Kahn em conquistar a Terra, o deus caído Shinnok – ao observar todos os eventos de Netherrealm – pede ajuda ao feiticeiro Quan Chi para fugir do inferno e tomar seu lugar como deus Ancião e invadir a Terra.

Os guerreiros pensavam que finalmente a Terra estava em paz e esteve por um breve período. Mas, ao descobrir das intenções de Shinnok, Raiden – que o monitorava à distância – convoca novamente os guerreiros da Terra para um novo Mortal Kombat. Shinnok reúne os guerreiros falidos, como Reptile e Jarek, membro do clã mercenário Black Dragon de Kano, Noob Saibot que o ajudava em Netherrealm e alimenta ainda mais o ódio de Scorpion por Sub-Zero, que por sua vez está pacificado com os humanos.

Além disso, Shinnok recebe a ajuda de Tanya, filha de um embaixador de Edenia e o ajuda a invadir a terra de Sindel e Kitana. Reiko, um dos generais mais fiéis a Shao Kahn também ajuda o deus caído na promessa de se tornar o novo Imperador.

Sem as regras do Mortal Kombat, a luta tinha que ser travada para impedir que Shinnok conquiste a Terra através de seu amuleto mágico. Por isso, Liu Kang e os aliados Johnny Cage, Jax, Sonya, Sub-Zero e Kai são enviados a Netherrealm para encontrar e deter Shinnok e Quan Chi. Ao lado deles, Fujin, deus do Vento, se alia aos guerreiros para destruir e se vingar de todos os deuses mortos por Shinnok.

5. Sonic Adventure 2 Battle

Sonic_adv_2_battle_box

Sonic Adventure 2 Battle é um remake de um jogo eletrônico da série Sonic the Hedgehog, criado pela Sega no décimo aniversário de Sonic para o Nintendo GameCube. O jogo marcou a estréia do rival Shadow.

50 anos atrás, o governo criou um projeto secreto para pesquisar sobre imortalidade. O cientista-líder era o professor Gerald Robotnik, avô doDr. Ivo “Eggman” Robotnik, que se motivou no fato de sua querida neta Maria (prima de Eggman) ter sido diagnosticada com uma doença incurável. O projeto transcorreu na estação espacial ARK, sendo nomeado “Projeto Shadow” por buscar algo que não existe naturalmente, uma “sombra”.

Nas primeiras fases de estudo, pesquisou-se as Chaos Emeralds e desenvolveu-se as Chaos Drives, cápsulas de energia para alimentar o prótotipo do “ser vivo definitivo”, modelado na forma de lagarto e capaz de regeneração, e reprodução própria. Como a criatura evoluía e ficava difícil de controlar, preocupações auumentavam. Após informações do projeto vazarem para uma organização militar governamental, GUN (Guardian Units of Nation), os militares horrorizados tomaram ARK à força, evacuando os residentes, matando os pesquisadores exceto Gerald que fora preso, e selando o protótipo na parte mais funda da colônia. Para esconder os eventos do povo, a GUN disse que Gerald causara um acidente que matou os pesquisadores, e logo em seguida executaram o cientista por “negligência”.

Mas antes de ser preso, Gerald terminara uma outra versão de “forma de vida definitiva”, e o deixara com Maria, instruindo ambos a fugirem numa cápsula de fuga. Mas Maria pôs a forma de vida e soltou-a, sendo morta no ataque militar. Ao descobrir sobre a morte de Maria, Gerald passou os últimos dias de sua vida buscando vingança.

6. Pokemon Gold&Silver

Pokemon-gold-and-silver-banner

Pokémon Gold e Pokémon Silver são dois jogos para Game Boy Color da série multimilionária Pokémon. Esses dois jogos iniciaram a segunda geração de Pokémon, adicionando 100 novosmonstrinhos aos 151 originais de Pokémon Red, Blue e Yellow. Os dois jogos se passam em uma nova região chamada Johto, que fica bem ao lado de Kanto. Gold e Silver eram compatíveis com os jogos de primeira geração da série.

Na nova região de Johto, o jogador começa em New Bark Town, onde o prof. Elm lhe entrega um Chikorita, Cyndaquil ou Totodile e segue em busca do Mr. Pokémon para pegar um ovo misterioso com ele. Na volta, encontra um rapaz de cabelos vermelhos que roubou um Pokémon do laboratório de professor. Ele é encontrado muitas vezes e o desafia para uma batalha. Quanto ao ovo, é entregue ao prof. Elm e ele pede para seguir uma jornada em busca das oito insígnias de ginásio, para completar a Pokédex de Johto e para poder entrar naLiga Pokémon.

Após a vitória sobre a Elite 4, é permitido ao jogador explorar Kanto, a região onde se passaram os jogos anteriores. Derrotando todos os ginásios antigos e conseguindo mais oito insígnias, é hora do confronto final no Mt. Silver com Red, o protagonista de Red e Blue e Yellow.

7. Mario Party

250px-Mario_Party_1

Mario Party é um jogo originalmente lançado para o Nintendo 64 onde os jogadores movem-se ao redor do tabuleiro usando um bloco dado de 1-10 e tentam coletar o maior número possível de estrelas e moedas. Cada espaço no tabuleiro tem uma finalidade especial. Os espaços mais comuns (azuis) dão ao jogador três moedas, quando outros tipos de espaços (vermelhos, verdes, etc.) ativam jogos especiais ou eventos. Somente uma estrela está no tabuleiro em um momento, aparecendo aleatòria em um espaço no tabuleiro, onde ele ficará até ser comprada por um jogador. Depois que uma estrela é comprada, uma nova aparece em um espaço diferente. As estrelas custam 20 moedas. O jogo contém 50 minigames diferentes. Nos minigames de Quatro-jogadores, todos competem uns contra os outros. No “2 a 2” e os minigames “1 contra 3” colocam jogadores em grupos, assim, têm-se que cooperar com os outros no minigame para ganhar, mesmo que estejam uns contra os outros no jogo principal. Os minigames 1-player dão a um único jogador uma oportunidade de ganhar moedas dependendo de seu desempenho em um minigame de um.Se o jogador ganhar o mini-game, ganha 10 moedas, caso contrário, perde 5 moedas Ao contrário dos outros tipos de minigames, não são jogados no fim de uma turno; a fim jogá-los, o caráter de um jogador deve estar em um espaço do minigame 1-player durante sua turno. Na maioria das situações, o vencedor ou os vencedores de um minigame recebem dez moedas.

8. Tales of Symphonia

Tales_of_Symphonia_case_cover

Tales of Symphonia é um jogo lançado para o console Gamecube, da Nintendo. O jogo foi produzido pela Namco e contava com a direção de arte de Kosuke Fujishima, que foi responsável pela produção de famosos animes como Ah! Megami-Sama!.

“Once upon a time, there existed a giant tree that was the source of all mana. A war, however, caused this tree to wither away, and a hero’s life was sacrified in order to take its place. Grieving over the loss, the goddess disappeared unto the heavens. The goddess left the angels with the edict: “You must wake me, for if I should sleep, the world shall be destroyed.” The angels bore the Chosen One, who headed towards the tower that reached up unto the heavens. And that marked the beginning of the regeneration of the world.”

Retirado do livro de instrução oficial do jogo.

A história inicialmente se passa no mundo de Sylvarant, em uma vila chamada Iselia. O mundo sofre de um grande colapso com o uso excessivo de mana pelo Desians (a raça inimiga no jogo), que é a fonte de energia no mundo. Seguindo as palavras da deusa Martel no momento de sua morte, os anjos escolhem “The Chosen One”, Collete Brunel, uma moradora da vila, a escolhida para salvar o mundo da destruição. Então estará nas mãos da escolhida de seus companheiros completar “The Journey of World Regeneration” (A Jornada de Regeneração do Mundo), pois, completando essa jornada, o mundo finalmente poderia ser salvo.

9. Tales of Vesperia

Tales_of_Vesperia_Game_Cover

Tales of Vesperia é o décimo jogo da série princial de JRPG Tales of produzido pela Namco, lançado para Xbox 360 em Agosto de 2008. Sendo o quarto jogo da série produzido pelo Team Symphonia (Phantasia, Symphonia e Abyss), Vesperia trás vários temas recorrentes como o racismo, a união e a destruição do meio ambiente.

O game começa quando um ladrão rouba uma peça que controla a água na parte inferior de Zaphias. O misterioso e sarcástico protagonista Yuri tenta perseguir o ladrão, mas acaba sendo preso em um castelo. Em sua fuga, conheceu Estellise que estava a procura de um amigo íntimo – e rival – do protagonista, Flynn. Junto com Rapede, o fiel cão de Yuri, eles partem da barrera de segurança em busca de seus ideais. Ao caminho, passam por várias aventuras e conquistam mais companheiros como Karol, as lâminas de caça e Rita, uma pesquisadora Blastia excêntrica que se interessa muito pelo poder de cura de Estellise. Depois Raven, o membro de uma Raking Guild, e Judith, uma mulher bem misteriosa. Mais personagens são apresentados ao longo de todo o jogo.

10. Assassin’s Creed 2

240px-Assassin_credd_2

Assassin’s Creed II é um jogo eletrônico de ação-aventura em terceira-pessoa que foi desenvolvido pela Ubisoft Montreal e publicado pela Ubisoft, e é a sequência de Assassin’s Creed.

O jogo começa imediatamente após os eventos de Assassin’s Creed. Desmond e uma aspirante a assassina, Lucy Stillman, escapam do laboratório de Abstergo, seguindo para um esconderijo dos assassinos. Desmond descobre que os assassinos, com poucos recursos e dinheiro, estão tendo dificuldades para vencer os templários. Stillman, um dos assassinos, revela que ela e uma nova equipe têm trabalhado em um novo dispositivo, o Animus 2.0. Desmond então vê as memórias de um novo assassino através da nova máquina.

O jogador assume o papel de um jovem nobre que se tornou assassino, chamado Ezio Auditore da Firenze. O pai de Ezio e seus irmãos, acusados de trair a cidade de Florença, são executados em praça pública. Ezio também seria executado, porém conseguiu escapar da morte. Ezio então parte junto com sua mãe e sua irmã para a vila dos Auditore, onde descobre que seus irmãos e seu pai eram secretamente assassinos. Ezio passa a ajudar seu tio Mario na guerra entre os templários e os assassinos, com o intuito de se vingar dos causadores da morte de sua família. Como Altair no primeiro jogo, Ezio é um ascendente de Desmond Miles, o barman dos dias modernos que foi capturado em Abstergo, com o próprio Ezio sendo descendente de Altair (7 gerações separam Ezio de Altair).

O jogo se passa no século XV, na Itália, durante o Renascimento, aproximadamente trezentos anos após o primeiro jogo. Como Assassin’s Creed, os personagens baseados em figuras históricas estão presentes no jogo incluindo Leonardo da Vinci, Niccolò Machiavelli,Catarina Sforza, Lorenzo de’ Medici, Rodrigo Bórgia e Cesar Bórgia. Ao contrário de Altair, o qual o dedo anelar foi amputado para acomodar o uso de sua lâmina escondida, Ezio tem o seu dedo o qual exibe um anel com o brasão de sua amada. No enredo do jogo existe uma piada interna em que Leonardo da Vinci conserta a mesma lâmina e diz para Ezio que ele deveria amputar o dedo anelar para poder usá-la, Ezio acredita em Leonardo e coloca o dedo em cima de uma mesa para o amputamento, mas Leonardo aproveita para dar um susto em Ezio e diz que com as modificações feitas por ele na lâmina não era mais necessário o usuário fazer aquilo. É possível que a Lâmina Oculta de Ezio seja a mesma que fora usada por Altair e que talvez a família de Desmond tenha a tradição de passa-la de pai para filho.


É claro que tem vários outros jogos que foram importantes para mim, tais como Ragnarök, Priston Tale, GunBound, Tibia, Mu Online, Lineage II e afins, mas esses dez tem um lugar especial no meu coração e eu não posso negar isso de forma nenhuma! ❤

Bom, é isso para o post de hoje! Quais jogos influenciaram vocês? Já jogou algum dos que eu mencionei aqui? Diz ai sua opinião nos comentários e vamos conversar!

assinatura

Advertisements

A Culpa é da Literatura!

Olá pesssoal, tudo bem?

Na quarta-feira a galera do Cabine Literária postou um vídeo no canal deles onde eles criaram uma tag chama “A Culpa é da Literatura”, que foi criada principalmente pela Tatiany, por inspiração ao livro Willow que será lançado esse mês pela editora LeYa – e tô aceitando de presente se alguém quiser me dar, viu? -, se você ainda não viu o meu post de lançamentos é só clicar aqui!

Essa tag é pequena, tem apenas três perguntas, mas sem mais delongas vamos responder as perguntas aqui~


1) Um personagem com culpa:

ShallanPainting

Um personagem que eu gosto muito que vive com a culpa durante toda a série até então é a Shallan de The Stormlight Archives do Brandon Sanderson. Desde o momento que ela começa o treinamento dela com a Jasnah, ela se sente extremamente culpada das coisas que está fazendo, mas um dos motivos dela ter toda essa culpa você só descobre no final do livro – e eu não vou te contar porque eu quero que todo mundo leia essa série. Muahahahaha! XD

Eu não sei se a LeYa tem previsão de começar a traduzir essa série, mas eu espero com muita sinceridade que sim, porque ela é simplesmente uma das melhores séries de fantasia que eu já li na atualidade, e não falo isso apenas por ser fã do Brandon Sanderson, a série por si só é extremamente foda!

2) Um personagem sem culpa:

morgersteins

Os primeiros personagens que me vieram na cabeça quando eu vi essa pergunta são o Valentine e o Sebastian da série Os Instrumentos Mortais da Cassandra Clare, simplesmente pelo motivo deles fazerem tudo que fazem achando que é a coisa mais certa de se fazer do universo, sem ligar para as consequências que podem ter em terceiros. Mas acho que muitos antagonistas são assim atualmente né?

3) Um livro que te fez sentir culpa por gostar ou não gostar da leitura:

Harry_Potter_Pedra_FilosofalEu sinceramente não tenho culpa por gostar ou não gostar de um livro, mas eu sei que muitas pessoas ficam com vontade de jogar pedras em mim por eu falar que eu não gosto de Harry Potter. Eu li apenas o primeiro livro quando mais nova e eu achei meio meh, mas eu vou tentar novamente ler agora que estou mais velha, então vamos ver o que eu vou achar nesta segunda chance.

Eu quando mais nova fui uma pessoa traumatizada com essa série, se eu for bem sincera com vocês. Eu nunca gostei muito dos filmes e eu era obrigada pela minha mãe para ir em absolutamente todos os filmes, e eu odiava quando ela fazia isso comigo. Então consequentemente meu ódio passou para os livros.

Mas como eu falei antes, eu não sinto a culpa, mas as pessoas acham que eu deveria sentir a culpa, então eu vou usar essa série como a resposta.


Bom, essa foi a tag! Bem rapidinha de fazer, não é? E você, como responderia a essas perguntas? Me fale as suas respostas nos comentários e vamos conversar!

assinatura